exatamentchyQuando se fala na internet, ainda mais em solos nacionais, onde o nosso povo que acompanha o mundo virtual, é considerado o mais “HueHue” do mundo, qualquer coisa um pouco destoante do tradicional, acaba viralizando e virando um verdadeiro sucesso.

Ou vai nos dizer que você nunca riu de algum vídeo, (que pode ser bem idiota) mas que quis compartilhá-lo com os seus amigos e familiares, por terem se identificado com aquele momento em específico?
Vanessão e seus  “vintchy reais,” ou termos como “tapa na pantera” viraram mel na boca de alguns brasileiros usuários assíduos da internet. Esses e alguns outros exemplos vocês poderão conferir logo abaixo, com alguns dos vídeos virais que mais repercutiram em território brasileiro, feito por brasileiros:

E começamos pela mais icônica de todas, a garota de programa e travesti Vanessão de Ji-Paraná, Rondônia. A “gata” simplesmente está revoltada ao ir pra delegacia, por ter sido acusada de roubar e agredir um cliente que não queria pagar pelo seu programa. A fama de Venessão foi além do youtube, percorrendo todas redes sociais, incluindo com boatos e teorias de conspiração, de que “Van”, havia falecido.

No caso desse viral que repercutiu na internet inteira, tendo sido compartilhado milhões de vezes, Pedro é o alvo da fúria de sua ex-namorada, na porta de sua casa em Vitória, no Espírito Santo. E o bordão “Pedro, me dá meu chip”, caiu na boca do povo, sem sombra de dúvidas. Aliás, pobre Pedro!

E essas verdadeiras “divas” que o público LGBT acaba acolhendo e abraçando, conseguem literalmente, prorrogar os 15 minutos de fama, que esses vídeos virais provocam. A travesti Débora, por exemplo, é um caso onde isso acontece com maestria. Os termos “ezatamentchy” e “foi ótximo” bombaram tanto, que ela foi convidada a fazer parte do elenco de apoio do Pânico na Band.
“…E teve boatox de que eu extava na peor, se isso é extar na peor, p*rrãn, o que que quer dizer extar bem…” Isso se tornou realmente um verdadeiro bordão entoado por homens, mulheres, gays, lésbicas, com seus “bons drink”, recitando as frases de Luisa Marillac, uma transsexual que foi para a Europa e quis mostrar aos brasileiros que a criticavam, o quanto ela estava bem.

Comentários... Comente via Facebook: