Harvey Kenyon-Cairns é um bebê inglês de 3 meses que foi acusado de terrorismo após um erro de formulário. Sua família estava se preparando para ir para os Estados Unidos, quando seu avô Paul Kenyon, de 62 anos, errou ao marcar “sim” em um formulário cuja a pergunta era “Você procura se envolver ou já se envolveu em atividades terroristas, espionagem, sabotagem ou genocidios?”. E nesse momento o bebê pensou “DROGA, ME DESCOBRIRAM”.

O visto foi negado e o bebê foi chamado para depor na embaixada, mas ele nada disse além de “papa” (ok, essa parte do “papa” eu inventei).

A família teve que gastar uma grana para conseguir outro passaporte mas tudo foi esclarecido, menos a cabeça do vovô, que ainda deve achar o bebê um perigo para a sociedade.

Via Crack com Lasanha

Comentários... Comente via Facebook: